Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Lagoa de Óbidos

por Carlos Gaspar, em 24.09.09

Este texto está quase a ser apenas história passada tal é o aspecto actual daquela que é ou era a melhor lagoa da europa.

Citando a página da Câmara de Óbidos:

A Lagoa de Óbidos é o sistema lagunar costeiro mais extenso da costa Portuguesa. Possui uma área total aproximada de 6.9 km2 e uma profundidade média de dois metros, com cotas que vão desde o meio metro aos cinco metros.  

Estende-se para montante essencialmente por dois canais, para Oeste pelo Braço do Bom Sucesso, e para Este pelo Braço da Barrosa.  

A Lagoa de Óbidos faz fronteira terrestre com o concelho das Caldas da Rainha a Norte (freguesias da Foz do Arelho e Nadadouro) e com o concelho de Óbidos a Sul (freguesias de Vau e Santa Maria).  

Do lado do Sul encontra-se a Poça do Vau e do lado Oeste está ligada à Poça das Ferrarias. Apresenta um comprimento máximo de 6 km e uma largura que oscila entre 1 e 1,5 km, com uma orientação preferencial NW-SW. No entanto, esta configuração tende a oscilar consideravelmente, sendo uma consequência directa dos sedimentos empurrados pelo mar para o interior da lagoa.  

Segundo relatos antigos, a Lagoa era muito mais extensa, alcançando o sopé da colina onde hoje se ergue a Vila de Óbidos, banhando os muros do castelo do lado Poente.  

De uma forma natural, a Lagoa de Óbidos, tal como as lagoas costeiras, a médio ou longo prazo, transformar-se-iam em pântanos se o seu regime sedimentar se mantivesse. No entanto, a intervenção humana acelera o processo de assoreamento atra

vés das constantes alterações que provoca nas bacias hidrográficas que conduzem a uma maior produção de sedimento. Por outro lado, a população tenta inverter a situação ao intervir através de dragagens efectuadas com o objectivo de aumentar a profundidade do sistema, prolongando, deste modo, a vida destes meios aquáticos.  


Fauna e Avifauna na Lagoa de Óbidos
 

  A sua fauna é constituída por espécies piscícolas como o robalo, o linguado, a solha, o rodovalho, a dourada, a choupa, a tainha, e ainda outras espécies como a amêijoa, o berbigão, o mexilhão, o camarão, o polvo, a enguia, e o caranguejo verde, entre outros.  

A comunidade avifaunística é o grupo que, ao nível da fauna, representa o papel ecológico mais relevante no ecossistema. Foram identificadas espécies, entre outras, a garça real, pato-real, ostraceiro, perna longa, maçarico real, garajau, garça boieira, garça-branca-pequena, gaivinha de bico preto. 


Apanha de Moluscos Bivalves

A pesca e a apanha de molusco constituem as principais actividades económicas relacionadas com a Lagoa de Óbidos e, como tal, encontram-se inteiramente dependentes deste meio lagunar. A actividade piscatória, embora menos relevante que outrora, apresenta importância como vector económico desta região. A apanha de moluscos bivalves continua a merecer um lugar de destaque na economia das populações locais de mariscadores.

 

A Bateira

A Bateira é o barco típico utilizado quer pelos pescadores, quer pelos mariscadores, na Lagoa de Óbidos.  

São caracterizadas por serem embarcações de convés aberto. Antigamente eram muito utilizadas para a apanha de limo. Actualmente as bateiras já podem ter dois motores (operam a gasolina) um principal e outro auxiliar que pode ser utilizado em caso de avaria. Para manutenção das baterias, o que acontece de dois em dois anos, as bateiras são imersas em água quando estas se encontram ressequidas, para depois serem pintadas.  

 

As Embarcações a Pedal 

 

Durante a época balnear, junto ao cais da Foz do Arelho, podem ser alugadas embarcações a pedal para passear pela Lagoa de Óbidos, vulgarmente conhecidas como “gaivotas”.  

  

Actividades Lúdicas 

Na Lagoa de Óbidos são praticadas as seguintes actividades aquáticas desportivas ao longo de todo o ano, nomeadamente: Vela; Windsurf; Canoagem; Remo; Kiteboard; Jetski e Ski náutico.

 

 

No entanto e apesar dos esforços de uns tantos amantes deste local maravilhoso, vejam o estado a que chegou e saibam que foi dito por altos responsáveis que não necessita de desassoreamento para já. Cambada de incompetentes.

 

 

Carlos Gaspar

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:50


A Habitação

por Carlos Gaspar, em 18.09.09

Esta cidade está cada vez mais descaracterizada em todos os aspectos. Por mais que rebusquemos não encontramos coisas boas feitas por esta que  já foi a maior estância de veraneio deste País.

Mas hoje vou centrar a minha crítica na habitação, nomeadamente nas principais artérias da cidade, nomeadamente no centro.

 É perfeitamente inconcebível que, na Avenida 1º de Maio, na Rua Miguel Bombarda, na Rua Engenheiro Duarte Pacheco, na Rua Heróis da Grande Guerra e na Praça da República entre muitas outras, não só se ocupem com estabelecimentos os rés do chão como também se arrendem os andares de habitação para estabelecimentos e escritórios, quando a maioria desses apartamentos são excelentes para serem habitados.Isto para além dos muitos apartamentos  situados por cima dos estabelecimentos, nomeadamente na Rua das Montras,  fazerem parte dos mesmos estabelecimentos quando têm excelentes condições de habitabilidade.

Também não se compreende como não são atribuídos poderes às autarquias no sentido de que estas pudessem obrigar alguns senhorios a arrendar as casa vetadas ao abandono quando as mesmas são perfeitamente habitáveis.

 Muitos exemplos haveria para demonstrar estas situações, mas deixo aqui apenas dois:

Dois edifícios situados na Rua António Sérgio com 16 apartamentos que  só têm  3 apartamentos ocupados (vá-se lá saber porquê) ????????

Um apartamento, excelente diga-se, na Avenida 1º de Maio que foi arrendado para centro de explicações (vá-se lá saber porquê) ????????

Um apartamento excelente na esquina da Praça da República com a Rua da Liberdade e que tem para arrendar salas a 1.000€ por mês (vá-se lá saber porquê) ????????

O edifício do Café Bocage que está à venda e onde se diz que é um excelente negócio para empresas ou escritórios (vá-se lá saber porquê) ????????

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:07


As Eleições Autárquicas

por Carlos Gaspar, em 11.09.09
Na Gazeta das Caldas de hoje, vem um anúncio pago pela Junta de Freguesia de Nossa Senhora do Pópulo anunciando que fornece mochilas gratuitamente aos filhos de famílias carenciadas mediante determinadas condições. Se tiverem mais de um filho, se ele frequentar o 1º ciclo do ensino básico e se os vossos ordenados (marido e esposa) não ultrapassarem os dois salários mínimos nacionais, então podem candidatar-se à ajuda oferecida.
Não quero com isto dizer que discordo desta forma de ajudar famílias carenciadas, mas ... e os outros necessitados? sim porque a grande maioria dos casais não tem € 900 de rendimentos mensais, principalmente os mais idosos.
Mas os votos desses já estão garantidos, os dos mais jovens é que ainda não. Que pena não haver eleições todos os meses. E que pena nunca terem nascido políticos sinceros e capazes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:45


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

subscrever feeds