Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caldas da Rainha e Oeste

"Para quem se interessa pelos problemas da nossa cidade e da nossa região"

Caldas da Rainha e Oeste

"Para quem se interessa pelos problemas da nossa cidade e da nossa região"

As adopções de animais

Tanto se tem falado deste tema, e eu concordo plenamente.

Não podia no entanto deixar de referir que, tenho cinco animais domésticos (3 gatos e 2 cães) e apenas um deles nasceu em nossa casa. Os outros escolheram-nos para sermos os seus donos. Por esse facto e também porque todos eles têm as suas histórias, aqui deixo um pouquinho do que deles conheço:

NODDY - 2005

Decorria o ano de 2005 e estava eu á porta da Federação a fumar um cigarro depois do almoço, quando me apareceu um gatito de coleira verde que até hoje nunca mais me largou. Por mais que tivesse tentado enxotá-lo pois certamente ter-se-ia perdido, não consegui e acabei por pô-lo no carro e trazê-lo. Quando chegou a casa foi recebido de tal maneira que parecia um velho conhecido de todos. O meu neto Guilherme começou a tratá-lo por Noddy peto e assim ficou. É uma jóia e já tem mais de 10 anos. Espero que ainda dure muito.

PRETTY - 2007

Sem que nos tenhamos apercebido de alguma coisa, os nossos dogues alemães acasalaram e em Setembro de 2007 nasceram 7 filhotes, todos em muito mau estado, tendo inclusive um deles acabado por morrer. Esta menina que foi vendida para o Porto, nunca a vieram buscar e a minha filha ficou com ela até ao nascimento do Manuel em 2012. Uma vez que era muito grande e podia reagir mal ao bebé, há que pô-la em casa dos pais onde se vai manter. 

 JOCA - 2011

Joca (18).jpgJoca (45).jpg

O ano de 2011 foi deveras muito mau para os nossos amigos. Morreram-nos 4 animais, o que nos deixou em péssimo estado. No entanto e, voltamos à escolha deles, a nossa Nina morreu em Setembro e estava na veterinária um cãozito abandonado que me adoptou de imediato. Difícil. Mas enfim, concordámos eu e a minha esposa e, apesar de estar com uma mão partida, decidimos adoptá-lo e é e continuará a ser o nosso menino.

 

KIKA - 2012

Em meados de Setembro ouvimos uns miados muito altos vindos do quintal ao nosso lado. Pedimos as chaves e fomos ver. Com algum receio pois os gatos não dão a mão com facilidade. Completamente errados. Assim que abrimos o portão, saltou para nós uma gatinha bebé que trouxemos e alimentámos e é, ainda hoje, a rainha da bicharada.

 

 

KIKO - 2014 

Durante algum tempo a minha esposa foi deixando comer no quintal para um gato que nos apareceu. Foi-se chegando, chegando, até que, com algum receio nosso, começou a vir comer e a dormir cá dentro. Todos dando-se bem, aceite pela comunidade e hoje é o nosso mião.