Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Caldas da Rainha e Região Oeste

"Para quem se interessa pelos nossos problemas"

Caldas da Rainha e Região Oeste

"Para quem se interessa pelos nossos problemas"

Assembleia Municpal - 19 de Junho de 2016

25.06.16, Carlos Gaspar

A falta de educação

Uma vez que tinha interesse na discussão e votação de 2 ou 3 pontos da ordem de trabalhos, desloquei-me, acompanhado pelo meu neto, à referida assembleia. Mal sabia eu o que ia encontrar. Uma "multidão" de pessoas ligadas ao Colégio Rainha D. Leonor que, deduzi eu, ali estavam por se ir discutir algo relacionado com o ensino privado.  E, na realidade, acertei em cheio. Tais pessoas estavam presentes porque se iria discutir o futuro do ensino no concelho. No entanto, e para que fosse garantida essa discussão naquela assembleia, foi apresentada pelo CDS uma proposta para que houvesse essa garantia. Proposta essa que foi recusada, tendo o referido assunto, por votação maioritária, baixado à segunda comissão. Entrou-se então no período de 30m destinado às intervenções do público, intervenções essas que me merecem apenas uma chamada de atenção, e que se refere apenas aos tempos de intervenção dos oradores. Enquanto três deles usaram escrupulosamente o tempo a que tinham direito (30:4=7,5m), o último, o cidadão Fernando Costa, que de acordo com  palavras suas, para além de caldense e autarca, também é administrador de uma empresa de reciclagem, falou por mais de 20m. Porque terá sido? Solidariedade autarca ou qualquer outra coisa que me "escapou"?

E chegamos ao ponto que me levou a escrever estas palavras: a falta de educação demonstrada por uma série de "gentinha pequenininha", que devia "beber o chá" que não bebeu em criança.

-  A Assembleia estava marcada para as 21H00 e começou às 21H30;

- A entrada e a presença de alguns participantes na assembleia foi uma "rebaldaria".  Falavam alto, faziam barulho, davam beijinhos e cumprimentos, atendiam o telemóvel e iam falar para fora da sala, enfim, uma falta de respeito;

- Os "colegiais" pareciam estar numa feira quando começaram a "debandar" da assembleia, desrespeitando tudo e todos, incluindo o membro que estava no uso da palavra.

Uma vez que me parece, que estas pessoas que nós elegemos, para além de não se respeitarem mutuamente não respeitam minimamente o cidadão que os elegeu, aqui deixo duas propostas que irei fazer uma próxima Assembleia Municipal:

  1. Que as sessões passem a ser transmitidas em directo, via internet, para que todos os cidadãos as possam seguir;
  2. Que o Presidente da mesa, a partir da próxima reunião, adopte este como um instrumento de trabalho;